Rodrigo Saiani

el

DISEÑO GRÁFICO // Brasil

plau.co

Behance // Facebook // Dribbble // YouTube

¿Por qué elegiste el diseño como una carrera en tu vida?
O que eu mais gosto de fazer na vida é aprender. Design é carreira onde mais se aprende sobre assuntos diversos a todo momento. Comecei meus estudos em administração de empresas e me interessei muito sobre a construção de marcas. No meio do caminho me apaixonei por desenho tipográfico, na minha opinião a célula tronco para toda comunicação visual. Hoje com meu estúdio, conseguimos influenciar empresas de todos os portes a comunicarem suas competências com autenticidade e verdade.

¿En qué medida tu crees que ser un diseñador latinoamericano te distingue y destaca de otros diseñadores en el mundo?
Acho que a questão de versatilidade é algo inerente às nossas raízes. A escassez de recursos, de história/legado gráfico pode ser outro grande libertador e plataforma para experimentação. Gosto de pensar que meu trabalho não se limita a um continente ou estilo. Fui bastante influenciado pela cultura norte-americana (acho que como todos os brasileiros). Vejo que na america latina conseguimos misturar todas as influências externas e adicionar uma pitada de latinidade e ainda assim criar um design que pode falar com qualquer cultura.

¿Cómo ves el diseño en tu país?
Cada vez mais forte, sendo muitas vezes referência para países com muito mais história do que a nossa. Com a abertura de hoje, não devemos em qualidade para ninguém. A parte em que podemos melhorar mais segue sendo no profissionalismo. Quanto à relação do designer brasileiro com o designer de tipos, temos que aprender que o trabalho deve ser valorizado. Não temos cultura de licenciamento de fontes, algo que considero que eleva muito o nível de trabalho de freelancers e estúdios. Além de promover a melhora da qualidade geral de criação tipográfica no país e afora.

¿Cuál es tu fórmula íntima e ideal de trabajo para ser más efectivo al momento de diseñar?
Comprender o assunto em questão com profundidade, começando por ouvir o cliente com atenção e observar suas entrelinhas. O resto é consequência deste primeiro momento. Se permitir desvios ao longo do caminho, muitos chamam de erro. Gosto de entender como descobertas inusitadas.
Sou super curioso, me interesso por tudo e quero virar um mini expert sobre o assunto a cada projeto que fazemos na Plau. Acho que isso se reflete em projetos bem pensados, com um toque de humor e muita preocupação com o refino tipográfico e detalhes.

¿Cuáles son los errores más comunes que cometen algunos diseñadores al momento de encarar un proyecto de diseño?
Não escutar com atenção e achar que estão desenhando para seus clientes quando na verdade deveriam desenhar para os clientes de seus clientes. São eles quem mais importam no fim das contas.
Não escutar com atenção e achar que estão desenhando para seus clientes quando na verdade deveriam desenhar para os clientes de seus clientes. São eles quem mais importam no fim das contas.
Algo que me incomoda bastante é quando se considera a tipografia algo secundário. Repito que tipografia é a base e fundamental. Ela ajuda a criar personalidade e diferenciar um projeto mediano de um projeto incrível.
E por último, mas não menos importante, quando um projeto não carrega uma ideia/conceito forte, o resto se perde no caminho.

¿Qué consejo darías a una persona que está por elegir esta carrera o empezando a trabajar en ella?
Nunca perca o amor pelo fazer. Jamais abandone seus interesses fora do design, são eles que te fazem diferente dos outros designers. Estude muito, sempre e sobre muitos assuntos. ENTENDA TUDO SOBRE TIPOGRAFIA, ela á a base de qualquer projeto.

Los 5 libros importantes que todo diseñador debe leer:

  • The art of looking sideways – Alan Fletcher
  • The effective executive – Peter Drucker
  • Stop Stealing Sheep and Find out How Type Works – Erik Spiekermann & E.M. Ginger.
  • Envisioning Information – Edward Tufte
  • Doyald Young – a Trilogia Fonts & Logos, Logotypes & Letterform e Dangerous Curves

Las 5 personas que todo diseñador debe conocer:En mi caso:

  • Adrian Frutiger
  • Matthew Carter
  • Herb Lubalin
  • Stefan Sagmeister
  • Erik Spiekermann

Los 5 preferidos músicos, álbums o canciones que escuchas mientras diseñas:

  • Pearl Jam – Given to Fly
  • Pat Metheny – Long train home
  • Chico Buarque – A Banda
  • Alisson Krauss – Everytime you say Goodbye
  • Beatles – Twist and Shout

Tu frase motivadora favorita es:

Typography must be as beautiful as a forest, not like the concrete jungle of the tenements. It gives distance between the trees, the room to breathe and allow for life.
—Adrian Frutiger

Anuncios

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s