Gustavo Soares

el

DISEÑO GRÁFICO // Brasil

www.ttid.com.br

Behance // Linkedin

¿Por qué elegiste el diseño como una carrera en tu vida?
Quando estava na faculdade conheci e fiquei muito impressionado com o trabalho do David Carson. Como ele produzia muito para revistas acabei apaixonado pelo mercado editorial. Eu estudava para trabalhar como diretor de arte de agência de propaganda, mas a narrativa visual que uma revista possibilitava me fascinou de tal forma que desisti da propaganda. Como diretor de arte de revista aprendi muito sobre tipografia, fotografia, ilustração, hierarquia, ritmo e conteúdo, mas estava focado demais na estética, no apuro gráfico. Só depois de estudar os usos das formas gráficas e principalmente a influência dessas formas no comportamento do usuário é que design, como carreira, fez sentido. Isso não estava lá no começo, não teria me cativado, mas a relação entre design e pessoas é o que me mantém interessado na profissão.

¿En qué medida tu crees que ser un diseñador latinoamericano te distingue y destaca de otros diseñadores en el mundo?
Confesso que acho essa pergunta difícil. O default seria dizer que o latino-americano médio, que vive em culturas com deficiência na habilidade de planejar, se destaca pela “criatividade” ou “flexibilidade” de lidar com situações recorrentes de pouco prazo e pouco recurso, mas não sei se é por aí. Tive oportunidade de fazer dois mestrados interacionais (Reading – UK, e KABK – NL) e me relacionar com outros designers de diferentes nacionalidades. O que vi é que algumas pessoas são produtos mais evidentes de determinada cultura – o latino-americano criativo, apaixonado – enquanto outras são mais híbridas. Talvez eu tenha dificuldade com essa pergunta porque não sinto que me encaixo nesse estereótipo brasileiro ou latinoamericano, só aconteceu de nascer no Brasil dessa vez…

¿Cómo ves el diseño en tu país?
Profissionalmente acredito que o design gráfico brasileiro esteja caminhando bem. Na última bienal nacional (2015) ficou claro que existem escritórios e designers entregando trabalhos de nível global com regularidade. Isso se dá devido a uma série de fatores, mas a presença da internet e de tecnologias smart (tv, phone…) na vida das pessoas é tanta que não tem como o mercado não reconhecer as entregas de design como pontos de contato estratégicos – o que resulta em um entendimento maior da profissão e favorece designers melhor preparados; só pensar Facebook, iPhone ou a própria Apple.
Academicamente confesso que não vejo em curto-médio prazo algo significativo acontecendo por aqui. Existem sim escolas mais livres, não tão preocupadas com a chancela do Ministério da Educação, mas o alcance delas ainda é baixo se comparado ao número de designers que as principais faculdades colocam no mercado. Com raras exceções, a maioria dos designers brasileiros que entregam trabalhos de alto nível que conheço fizeram algum curso significativo no exterior.

¿Cuál es tu fórmula íntima e ideal de trabajo para ser más efectivo al momento de diseñar?
Projetos diferentes exigem diferentes formas de trabalhar, mas geralmente costumo pesquisar bastante e avaliar o problema através de diferentes pontos de vista antes de começar a desenhar de fato. Procuro trabalhar a relação com o cliente com bastante atenção, fazendo com ele sinta e veja sua contribuição com clareza. Alguns anos atrás, após a apresentação de uma série de mood-boards, um cliente comentou se conhecíamos style-tiles. Desde então tenho usado essa “ferramenta” para alinhamento conceitual e validação de rotas de design. Style-tiles promovem o envolvimento do cliente de forma concreta e resultam em key visuals com elementos e hierarquias já próximas aos layouts iniciais.

¿Cuáles son los errores más comunes que cometen algunos diseñadores al momento de encarar un proyecto de diseño?
Acredito que os erros mais comuns ou dificuldades mais clássicas estejam relacionadas à gestão do projeto em si: cronograma, alocação de recursos, gestão de conhecimento, gestão de expectativa, gestão de conflitos, relacionamento com cliente… talvez terminar a exploração criativa com as primeiras ideias ou evitar iterações também estejam entre os equívocos recorrentes. De qualquer forma, me chama a atenção como muitos designers tem dificuldade em lidar com dinheiro, em saber estimar suas propostas e saber seu valor. Eu não me excluo dessa grande parcela, demorei anos para aprender como compor propostas competitivas e ter coragem de encarar grandes cifras.

¿Qué consejo darías a una persona que está por elegir esta carrera o empezando a trabajar en ella?
Além dos óbvios – conhecer o mercado, a comunidade da sua área específica e dominar as ferramentas necessárias – eu diria paciência e receptividade. Fluência ou proficiência em qualquer área do saber exige tempo. Quanto mais complexo o saber, mais demora. Podemos até alcançar sucesso rapidamente, mas maturidade profissional vem com tempo, não tem jeito. Sobre receptividade, ao meu ver isso deve ser cultivado sempre. Falo sobre receptividade crítica, o saber ouvir e filtrar aquilo que constrói daquilo que destrói. Receptividade envolve certo grau de compreensão da situação, geralmente em relação ao que está nas entrelinhas, e isso também vem com tempo.

Los 5 libros importantes que todo diseñador debe leer:

  • A source book of Gestalt Psychology, por Willis D. Ellis
  • Elements of the typographic style, por Robert Bringhurst
  • Designing Interactions, por Bill Moggridge
  • While your are Reading, por Gerard Unger
  • Qualquer um sobre inteligência emocional, minha sugestão vai para Spiritual Materialism, por Chögyam Trungpa

Las 5 personas que todo diseñador debe conocer:

Diseñadores

  • Peter Bilak
  • Erik van Blokland
  • Ruedi Bauer
  • Sissel Tolaas

No Diseñadores

  • Buda
  • Master Yoda
  • Dan Ariely
  • Sir Ken Robison

Los 5 preferidos músicos, álbums o canciones que escuchas mientras diseñas:

  • Bonobo
  • Radiohead
  • Olafur Arnalds
  • Oddisse
  • John Mayer

Tu frase motivadora favorita es:
“Enjoy when you can, and endure when you must”
—Johann Wolfgang von Goethe

Anuncios

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s